Saiba como identificar as doenças respiratórias nos cavalos

O clima seco e de inverno são períodos críticos para os animais e até para os seres humanos, estas condições são favoráveis para o surgimento de doenças respiratórias nos cavalos.

Os animais que mais sofrem com os problemas respiratórios neste período são os que ficam por longos períodos em baias fechadas, pois é um ambiente conveniente para os microrganismos se multiplicarem rapidamente.

Os cavalos que estão com a idade mais avançada e os que possuem uma rotina de treinamentos intenso, ou seja, os cavalos-atletas, são os mais atingidos pelas doenças respiratórias e precisam ser afastados das suas atividades do dia a dia.

É preciso procurar um veterinário quando sintomas como, respiração ofegante, sobretudo depois das atividades físicas, queda no rendimento e perda de peso, aparecerem em seu animal.

Conheça algumas doenças respiratórias em equinos

Pulmoeira ou Alergias: Os equinos, assim como os humanos, apresentam alergias desencadeadas pela poeira. Este é um tipo muito comum de problemas respiratória.

Neste caso o animal desenvolverá tosse durante os treinos e também quando estiver na baia. Outros sintomas são, o corrimento nasal e a respiração do cavalo tende a ficar acelerada.

Gripe: O vírus da gripe pode ser contraído pelos cavalos e se não tiver o tratamento correto, poderá evoluir para pneumonia e levar à morte. Os sintomas da gripe é a mudança no apetite e a presença de corrimento nasal e tosse.

Doenças respiratórias causadas por bactérias: A mais comum é o Garrotilho, doença altamente contagiosa. É necessário separar o animal com a doença dos outros. Os principais sintomas são, febre alta, descoramento, falta de apetite e pus nas narinas.

Doença pulmonar crônica obstrutiva (DPCO): É uma síndrome alérgica e inflamatória caracterizada por afetar animais com idade avançada. As principais causas são o agravamento de infecções virais, fatores relacionados a alergias como pó, ácaros e fungos. Os sintomas são, mudança brusca de comportamento, falta de apetite, cansaço, hipertrofia muscular, febre, presença de corrimento nasal e mudança no ritmo da respiração.

Estes são os sintomas básicos e logo após perceber os sinais, é importante procurar um veterinário rapidamente. O tratamento varia de acordo com o tipo de doença mas, geralmente, é necessário colocar o animal em repouso e afastá-lo dos demais. As baias precisam ser higienizadas e estarem sempre ventilada, a alimentação deve ser balanceada para manter e recuperar a saúde dos equinos.

Por: Vitória Junqueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *