Inclusão de Ouro terá pelo menos três novos participantes

O primeiro ciclo da modalidade oficial da raça crioula, Inclusão de Ouro da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), aconteceu em setembro deste ano, foi um sucesso e emocionou o público.

O time de competidores de 2019 contou com nove ginetes com diferentes necessidades especiais e idade entre 18 e 69 anos. A modalidade se transformou na meta de muitas Pessoas com Deficiência (PCD), que já andam a cavalo para melhorar o desenvolvimento da mente e do corpo através da equoterapia.

A oportunidade de entrar para a nova modalidade chegou ao Rio de Janeiro, mais especificamente na Fazenda Boqueirão, de propriedade da criadora Flávia Araripe. Na última quinta-feira, 2 de outubro, a propriedade recebeu três novos candidatos a participarem das provas da Inclusão.

Estes são apenas três candidatos, dos oito possíveis participantes, são alunos do Centro de Equoterapia de Petrópolis e o primeiro contato com o cavalo Crioulo foi com a égua LAA Cariucha, da Fazenda Boqueirão, credenciada ao Freio de Ouro.

A criadora Flávia Araripe, disse que foi emocionante ver a conexão e a confiança que os cavaleiros têm com os cavalos. Para continuar incentivando o crescimento da modalidade, ela também selecionou outros dois cavalos para serem doados à competição. Ao longo dos próximos dias, mais candidatos serão recebidos na Fazenda Boqueirão e novas histórias serão contadas durante o ciclo 2020.

A próxima etapa da modalidade, está marcada para acontecer durante a programação da Credenciadora Mista ao Freio de Ouro, no dia 3 de novembro, em Sapucaia, no Rio de Janeiro.

Por: Vitória Junqueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *