Laminite é um problema comum em equinos, saiba como prevenir

Os equinos sofrem muito com Laminite, uma inflamação no tecido laminar, que ocorre muitas vezes nas quatro patas, causando muita dor aos animais e  queda no rendimento. É considerado um dos principais problemas que afetam o sistema locomotor dos equinos, por isso a importância de ter um profissional à disposição.

A enfermidade está diretamente relacionada a infecção, metabolismo ou mesmo negligência ao preparar o alimento, a laminite vai além das patas, também os sistemas cardiovascular, endócrino e renal, comprometendo a saúde do animal como um todo se não for tratada da forma correta.

Todas a raças de cavalo são atingidas por esta doença, mas existe maior incidência em Quarto de Milha, Árabes, e Puro Sangue Inglês (PSI). A Laminite em equinos pode ser classificada de três maneiras: aguda, crônica e subclínica.

Sinais de que seu animal está com Laminite

Laminite aguda: o animal fica com as patas muito sensíveis e não consegue se movimentar direito, ficando muito tempo deitado. Também pode apresentar, tremor muscular; sudorese; aumento da frequência cardíaca e respiratória, por causa da dor; e aumento de temperatura dos cascos ocasionados pela inflamação.

Laminite crônica: os cascos aumentam de comprimento e a sola fica deformada, ficando fraco e quebradiço, além do desconforto.

Laminite subclínica: neste tipo de laminite os sinais podem não ficar aparente e a doença pode avançar casos mais graves, como úlceras de sola e pinça, erosão de talão e lesão de linha branca.

Causas da Laminite

– Ingestão de água fria depois da realização de exercícios;

– Infecções sistêmicas como por exemplo, a endometrite, salmonelose e colite;

– Exercícios físicos ou traumas em excesso animais não condicionados;

– Doenças seguidas de quadro endotoxêmicos.

Como diagnosticar e tratar

O diagnóstico é fácil, o cavalo muda de comportamento e apresenta manqueiras. O diagnóstico é feito através de testes de movimentos como cavalo e exames de ultrassonografia e o raio-X.

O tratamento mais adequado  depende da classificação do caso e é recomendado que o proprietário procure um médico veterinário capacitado. Normalmente é baseado em repouso, utilização do gelo nos locais com inchaços e alguns medicamentos. Se a doença não for tratada, pode avançar até mesmo para uma necrose da pata.

Medidas de prevenção

As formas de prevenção da doença, os cuidadores e donos devem ficar atentos ao manejo alimentar, higiene, fazer uma dieta equilibrada, exercícios controlados e patologias relacionadas a laminite.

É necessário fazer o casqueamento frequente e evitar trabalhos que causam muito esforço do aparelho locomotor do animal em solos duros e compactos. A Laminite é considerada uma das principais causas de atendimentos em clínicas e hospitais veterinários.

Por: Vitória Junqueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *