Reprodução equina: conheça os procedimentos para Transferências de Embriões

Na reprodução equina, a técnica de coleta dos embriões de uma égua doadora para uma égua receptora, é chamada de Transferência de Embriões (TE), um procedimento que precisa de muito conhecimento por parte do médico veterinário responsável.

A técnica consiste no melhoramento genético do rebanho e permite que o criador selecione as características que deseja que prevaleça no animal. O procedimento é seguro e não prejudica a saúde dos animais, sejam eles atletas, idosos ou que possuam quaisquer dificuldades reprodutivas.

Para que a técnica seja ainda mais segura e chegue mais perto do sucesso, é necessário seguir algumas medidas de, higiene, infraestrutura e usar os materiais adequados para a transferência. Veja abaixo:

Infraestrutura e materiais

Para realizar o procedimento de TE é necessário uma infraestrutura básica com, tronco de contenção e uma laboratório equipado para manipular os embriões.

Para a manipulação dos embriões, o local deve ser limpo e ter equipamentos que permitam a manejo e a avaliação do embrião, além de um microscópio para rastrear e classificar o material.

O embrião é transferido para o meio de manutenção logo após a detecção. Neste meio, também é feita a lavagem antes da inovulação, em seguida o embrião é acondicionado em uma palheta juntamente com o meio de manutenção e uma pipeta de inseminação.

O laboratório vai se equipar de acordo com o destino do embrião que pode ser, congelamento ou inovulação. Lembrando que é indispensável um médico veterinário com conhecimento necessário para atuar com a Transferência de Embriões em equinos.

Procedimentos

– Palpação transretal: é um dos principais métodos de diagnóstico e avaliação do sistema uterino das éguas. Com ela, é possível obter informações sobre prenhez e também avaliar os órgãos como intestino delgado, intestino grosso, rins, útero e ovários;

– Ultrassonografia: responsável pelo diagnóstico por imagem que auxilia o profissional veterinário. Nesta etapa, é possível realizar com mais precisão a aspiração folicular, o diagnóstico gestacional e a sexagem do feto;

– Inseminação Artificial: método em que o sêmen é introduzido artificialmente no trato reprodutor da égua doadora. A inseminação artificial é um procedimento muito importante quando quer obter vários potros da mesma doadora;

– Avaliação de Sêmen de Garanhão: um dos procedimentos mais importantes para a reprodução equina, com ele é possível antecipar a fertilidade do garanhão e viabilizar o uso do sêmen na inseminação artificial.

É possível perceber que não é um procedimento simples e, por isso é imprescindível que o criador tenha um médico veterinário competente para realizar todos os procedimentos.

Por: Vitória Junqueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *